Deixar-se tocar na própria vida

DSC_0506

“Eu vejo o futuro em duas linhas. Uma na linha do Ser. Um líder marista como alguém que se deixa tocar por Maria, que é moldado por ela e que procura inspirar-se nela para as suas atitudes junto às crianças e jovens, junto à missão marista. A outra perspectiva seria a da presença junto das crianças e dos jovens: uma presença real, concreta, com tempo, e uma presença por amor. Deve ser o amor o que nos impulsiona a estar com eles, a querer tocar as suas vidas e deixar-se tocar também na própria vida”.

Ir. João Carlos do Prado, Conselheiro Geral

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s